A melhor informação da semana cursos | auditoria digital | blog
por Frederico Carvalho
A sua newsletter preferida de Marketing & Economia Digital

BIG TECH
ANÁLISE EXTENSA

Anúncios no Facebook e amigos: Custos e ajustes na publicidade online

As paralisações panorâmicas foram ótimas para as maiores empresas de publicidade digital – especialmente para a Facebook e Amazon – e até mesmo para algumas plataformas menores, como a Snap e Pinterest. 

O preço dos anúncios no Facebook e Instagram ressalta o boom geral. 

O custo por mil impressões caiu para uma média mensal de cerca de US $ 1 na primavera passada, antes de subir para uma média mensal de quase US $ 5 em novembro, de acordo com os estudos da Gupta Media.

A 30 de novembro, os preços do Facebook atingiram uma média diária de US $ 8,16. Desde então, os preços voltaram à realidade, mas ainda estão mais altos do que eram antes da pandemia.

(⭐Pro ↓)

FUTURO
ANÁLISE EXTENSA

A indústria da realidade virtual e o futuro da guerra

realidade virtual exercito

A Microsoft ganhou um contrato para construir mais de 120 000 aparelhos especializados em realidade aumentada para o Exército dos EUA, de acordo com a informação do Pentágono, esta quarta-feira. 

A CNBC informou que o negócio poderia valer até 21,88 mil milhões de dólares em 10 anos. Este valor inclui os serviços de nuvem que fazem parte do acordo.

Desde o seu lançamento inicial em 2016, a Microsoft tem vendido o HoloLens como um dispositivo empresarial para uso em campos como a saúde e o fabrico. A HoloLens 2, lançada em 2019, custa $3,500 cada.

(⭐Pro ↓)

DINHEIRO

Criptomoedas e o grande abraço da Visa 

Em outubro de 2018, a Visa Inc, através do seu CEO, Alfred Kelly, revelou, na CNBC, que as moedas criptográficas não são uma grande ameaça, mas, «se tivermos de lá ir, lá iremos».

Naquele momento, a Visa era uma empresa de $300 mil milhões e o limite de mercado combinado de todas as moedas criptográficas era de $200 mil milhões. 

Atualmente, os valores estão diferentes:

  • Visa = $450 mil milhões
  • Cripto (principalmente Bitcoin/Ethereum) = $1.8 trilião

A VISA vai permitir liquidar transações na sua rede de pagamentos, o mais recente sinal de crescente aceitação de moedas digitais pela indústria financeira convencional. Segundo a Reuters, o gigante dos pagamentos vai lançar um programa piloto com plataforma criptográfica Crypto.com.

Crypto.com já oferece aos seus utilizadores um cartão Visa. 

Enquanto a Bitcoin continua a subir, outros grandes nomes financeiros estão a saltar a bordo do comboio criptográfico.

Entre esses movimentos:

• A PayPal tem um serviço de checkout que transforma ativos criptográficos em fiat (desgina-se dinheiro-fiat à moeda emitida pelos Estados quando esta não é convertível num metal precioso) para pagar mercadorias através de 29 milhões de comerciantes na sua rede;

• A Fidelity planeia lançar um fundo de troca de moedas (ETF);

• A Goldman Sachs está prestes a oferecer serviços de bitcoin e cripto aos seus clientes de gestão de riqueza; 

• JPMorgan Chase, BNY Mellon, BlackRock e Mastercard estão todos a fazer os seus próprios movimentos.

É seguro esperar que estas jogadas financeiras continuem a crescer.

Veja os meus cursos:
Curso Intensivo Marketing Digital
Curso Email Marketing  |  outros >

MARKETPLACE
ANÁLISE EXTENSA

Marketplaces e os poderosos modelos de negócio em pandemia

Os mercados são um dos modelos de negócio mais poderosos. São difíceis de construir e difíceis de perturbar uma vez atingida a liquidez.

🔍 Problema: A ligação entre compradores e vendedores pode não ser suficiente para a realização de uma transação. 

A fricção, a desconfiança e a incerteza permanecem frequentemente.

A empresa de capital de risco, Andreessen Horowitz, possui cerca de $16.6 mil milhões em ativos e lançou, recentemente, o seu Marketplace 100 — um ranking das maiores e mais brilhantes startups, voltados para o mercado de grande consumo.

Algumas descobertas:

(⭐Pro ↓)

🚀 Atualidades do mundo do de marketing & economia digital.

📌 
O regulador antitrust do Reino Unido iniciou uma revisão alargada da compra de 400 milhões de dólares da Giphy pelo Facebook, dizendo que o acordo pode diminuir a concorrência nos mercados de publicidade e nos meios de comunicação social. 

📌
O Clubhouse era apenas uma moda? 

De acordo com os dados da SensorTower, os downloads caíram em 73 %, e o serviço parece definitivamente menos animado a partir de agora. 

Continua indisponível para Android, o que é simultaneamente uma desculpa e também uma grande falha, dado o quão grande era o hype. O lançamento da app para Android, previsto para junho, será crítico.

Se o Clubhouse era uma moda, logo passageira, é porque perdeu para outras aplicações como o Twitter Spaces (estou cético), ou porque o áudio ao vivo não é, afinal de contas, assim tão convincente? 

A estranha inquietude do Clubhouse

Tantas pessoasa ter tantas conversas – mas será que servem para alguma coisa? (New Yorker)

• O LinkedIn está a trabalhar num clone do Clubhouse. (TechCrunch)
É a plataforma mais recente para experimentar conteúdos apenas áudio.

• A Spotify também está a investir numa solução. (The Verge)

• E a rede social Discord está prestes a ser adquirida pela Microsoft (The Verge)

📌 
O LinkedIn acrescentou o modo Creator, perfis de vídeo e, em parceria com a Microsoft, novas ferramentas de formação profissional.

Ao contrário das plataformas rivais, o LinkedIn não dará aos criadores nenhuma forma de rentabilizar o seu conteúdo por agora, mas o utilizador Premium abraçará este novo modo assim que puder, e poderá encorajá-los a investir ainda mais tempo na criação para a audiência existente na rede social LinkedIn.

📌
A TikTok da ByteDance pode valer agora $250 mil milhões de acordo com a negociação de ações no mercado secundário (Insider).

A TikTok continuou a ser a app mais descarregada a nível mundial no primeiro trimestre de 2021. [Social Media Today]


📌
A Instagram expandiu os anúncios da IGTV para o Reino Unido e Austrália. [Social Media Today]

A Instagram poderá em breve permitir-lhe assistir a vídeos Reels com amigos num chat vídeo. [@insta_leaks]

📌
A WhatsApp Pay foi autorizada para lançamento no Brasil. Deveria ter sido disponibilizada no ano passado, mas os reguladores precisaram de tempo para investigar a funcionalidade. [9 a 5Mac]

📌
O YouTube permite agora aos criadores monetizar mais categorias de vídeo. [Search Engine Journal]

📌
A Amazon explorou a abertura de lojas de venda a retalho para vender artigos domésticos com desconto, eletrónica e outros artigos pequenos, de acordo com notícias da Bloomberg, na quinta-feira. O plano foi concebido como uma forma de descarregar inventário não vendido dos armazéns próximos da Amazon.

De acordo com a Bloomberg, a Amazon considerou a abertura de lojas permanentes e locais temporários em centros comerciais e parques de estacionamento para vender os produtos com desconto.