As imagens são o coração e a alma das redes sociais.

Considere o quão prevalecente é a utilização de imagens. Facebook, Twitter, LinkedIn, Pinterest e Instagram apoiam nativamente a publicação de imagens.

Cada rede social permite aos utilizadores carregar uma imagem de perfil personalizada – uma forma de se representarem visualmente para o mundo.

Facebook, LinkedIn e Twitter permitem aos utilizadores carregar imagens que aparecem acima dos seus perfis como perfil e fotos de capa. 

Mesmo o YouTube, uma rede impulsionada por carregamentos de vídeo, tem imagem na secção de atualizações e permite imagens personalizadas como miniaturas (thumbnails) para os vídeos carregados.

Tudo isto para ilustrar que não importa quando ou como alguém decide envolver-se consigo ou com o seu conteúdo nas redes sociais, verá uma ou mais imagens que optou por incorporar.

As imagens que publica nas redes sociais são muitas vezes uma das primeiras coisas que o seu público vê, e é a sua primeira oportunidade de causar uma boa impressão.

Comece com a compreensão da qualidade subjetiva das imagens que poderá utilizar para depois encontrar e criar essas imagens.


O que faz uma boa imagem nas redes sociais?

Primeiro, deve compreender o meio em que essa imagem será publicada, utilizada e consumida.

  • É para uma foto de perfil? Nesse contexto, tem qualidade num pequeno dispositivo móvel?
  • Se vai ser partilhada numa publicação no Instagram, será que está em conformidade com os requisitos de tamanho e proporção dessa rede?

Cada rede tem os seus próprios requisitos e restrições em termos de imagem.

As redes sociais apresentam com frequência atualizações e novidades que podem obrigar a novos tamanhos, novas imagens, por isso é importante acompanhar o centro de ajuda das redes sociais:
> centro de ajuda Facebook imagens
> centro de ajuda Facebook imagens para anúncios

> centro de ajuda Instagram imagens
> centro de ajuda Instagram imagens para anúncios

Outra alternativa mais rápida é verificar este artigo resumido com os «Tamanhos de imagens e vídeo para as redes sociais»

As publicações no feed – o fluxo normal de mensagens para o Facebook, LinkedIn e Twitter – são tendencialmente em 16:9, imagens retangulares tal como as fotografias de capa.

As mensagens do feed para Instagram devem ser quadradas: 1:1.

A realidade é que a dimensão 1:1 tem sido cada vez mais utilizada no Facebook, LinkedIn e Twitter pela mancha de imagem que ocupa no smartphone.O conteúdo para as redes que suportam Stories também deve ser em modo retrato: 9:16.

dimensao-imagens-social-media

Se inserir uma imagem cuja dimensão não se adequa aos critérios de tamanho da rede social, pode resultar numa imagem cortada ou esticada, sem a aparência pretendida.

As imagens de baixa qualidade (resolução) não são atrativas.

Uma consideração importante quando se trata de imagens é a força e a preferência de comunicação – tanto a sua como a do seu público.

Que formatos são mais utilizados nas redes sociais?

utilizacao-formatos-redes-sociais
Fonte: Statista

Esta estatística apresenta a distribuição das publicações no Instagram, em 2021, classificadas por tipo. Segundo a fonte, 18 % das publicações no Instagram eram publicações em vídeo e as publicações de imagens representaram a maior parte do conteúdo.

Uma imagem considerada boa é altamente subjetiva. Deve refletir a sua personalidade e/ou à sua marca de alguma forma, transmitir a sua mensagem e falar para o seu público. 

Primeiro, e acima de tudo, as imagens têm de ser de alta qualidade. 

Qualquer imagem que partilhe publicamente, será uma representação da sua marca e, possivelmente, a primeira e única impressão.

Nunca utilize as imagens protegidas por direitos de autor de outras pessoas, por isso evite descarregar estas imagens da secção de imagens da Google.

Não sabe se estas imagens estão sujeitas a direitos de autor.

imagens-da-google-redes-sociais

É ilegal, e a última coisa que deseja é que a sua marca seja publicamente humilhada pela sua má decisão.

Existem inúmeras alternativas de banco de imagens gratuitos, livres de direitos de autor.

É muito importante ter uma noção do estilo, tom e voz da sua marca, e evitar imagens que não se enquadrem. 

Opções para utilização de imagem

Ao pagar por uma imagem, acrescenta uma camada de exclusividade ao seu desenho. É provável que mais pessoas utilizem uma imagem gratuita, o que significa que há uma maior probabilidade de essa foto aparecer no marketing de outra pessoa. 

Melhores opções preço/qualidade: 

A segunda opção é criar um grafismo por sua iniciativa, com algumas ferramentas simples para o efeito. Ao invés de utilizar uma imagem de alguém, pode criar um gráfico que utiliza formas, texturas, ícones e texto para comunicar a sua mensagem. Pode ser tão simples como algumas palavras de texto sobre um fundo branco ou tão complexos como um infográfico que ilustra uma série de factos e figuras para contar uma história.

Melhores opções: 

  • Canva.com
  • Adobe Spark
  • Snappa
  • Crello
  • PicMonkey

Também pode considerar a utilização de um serviço de design gráfico externo ou trabalhar com um designer freelancer para criar uma ou mais imagens ou mesmo modelos para utilizar repetidamente.

Melhores opções: 

  • Industriacriativa.pt
  • Fiverr


Outra abordagem, que conjuga alguns dos pontos acima descritos, é criar as suas próprias imagens e fotografias. Esta é uma forma barata de criar imagens surpreendentes que se alinham perfeitamente com a sua marca.

Dez elementos que poderá considerar fotografar para as suas mensagens:

  1. A si próprio
  2. A sua equipa
  3. O seu negócio e instalações
  4. Natureza
  5. A sua cidade
  6. Os seus clientes
  7. O seu público-alvo
  8. Os seus passatempos e interesses
  9. Eventos
  10.  A sua indústria

Se nunca fez muita fotografia, tire um dia para ver alguns vídeos do YouTube sobre composição e técnicas, particularmente os relacionados com a sua máquina fotográfica de eleição. 

Dedicar rotineiramente uma ou duas horas para fotografia de negócios permite criar uma biblioteca de «fotografias de stock» que durarão anos para si e para a sua marca.


Boas práticas de imagens nas redes sociais

Dada a facilidade com que atualmente se cria imagens de marca, é necessário criar um conjunto de padrões para si próprio e aplicá-los sempre que publicar. 


Aplique uma marca consistente

Certifique-se de que utiliza sempre as mesmas fontes, cores ou o seu logótipo nas suas imagens. Esta prática permite-lhe ser consistente em todas as suas propriedades. 

Seria útil estabelecer um guia de estilo, mesmo que seja apenas um Google Doc ou Evernote que enumere as suas fontes e cores de marca estabelecidas.

Exemplo:

No colorhunt.co, defini a utilização regular de uma palete de cores:

imagem palete de cores

Considere incluir imagens e informações sobre:

  • Logótipo largo
  • Logótipo quadrado
  • Logótipo a preto e branco
  • Utilização e restrições do logótipo da imagem
  • Fonte de letra para o título 
  • Como será o corpo de texto normal com a respetiva fonte de letra
  • Recomendações de peso e tamanho da fonte da imagem
  • Cores primárias da marca
  • Cores secundárias da marca

Muitas ferramentas permitem-lhe estabelecer um kit de marca para facilitar a consistência ao criar ou editar.


Usar um logótipo ou marca de água quando necessário

Na mesma linha do branding consistente, está a ideia de utilizar o seu logótipo ou marca de água nas suas imagens. 

Para os fotógrafos, isto é um imperativo absoluto. 

Nas redes sociais, faça uma reflexão se está ou não adequada à sua indústria, porque um logótico ou marca de água acrescenta mais texto à imagem e pode, potencialmente, distrair a principal mensagem da imagem.

Exemplos: No mercado imobiliário, utilizar o logótipo ou marca de água, quando se promovem imóveis, é absolutamente fundamental.

No mercado de joalharia, pode uma imagem com marca de água tirar o foco à beleza da peça e estragar a mensagem associada à arte.

Ao considerar se deve editar uma imagem, pergunte: «Será que o logótipo distrai a mensagem presente na imagem?»

Usar menos texto

Poderá estar tentado, inicialmente, a incluir muito texto nas suas imagens. 

Por exemplo, se estiver a criar imagens para uma campanha de venda, poderá querer usar todos os detalhes da campanha na imagem, tais como o desconto que oferece e o valor (€).

No entanto, ao utilizar mais texto, aumenta a probabilidade de ser percebido como um anúncio e rejeitado antes mesmo de ser lido.

O Facebook tinha uma diretriz para anúncios, a «Regra dos 20 %», que determinava que apenas 20 % da sua imagem poderia conter texto. 

Os utilizadores não estavam interessados em imagens cobertas com texto, o que tornaria o anúncio ineficaz. Desde então, o Facebook tem flexibilizado essa diretriz, mas o preconceito contra o texto permanece. Se pretende promover um anúncio com uma imagem no Facebook, inclua o mínimo de texto possível. 

Use Versões Alternativas

Diferentes redes suportam diferentes dimensões de imagem e rácios de aspeto. Embora possa parecer delicado pegar numa imagem que criou para o Facebook e criar versões alternativas para Instagram ou para Stories, vale a pena dedicar atenção a este assunto.

Utilizar o tamanho e a relação de aspeto errados não beneficiará o alcance potencial. Uma imagem 9:16 partilhada numa Storie irá atrair mais atenção em comparação com uma imagem de paisagem retangular que ocupa apenas um terço do espaço disponível. Uma imagem demasiado pequena partilhada no Facebook pode ser distorcida e pixelizada e não atrair interesse.

imensoes-imagens-nas-redes-sociais

Ferramentas recomendadas

Atualmente, as ferramentas e apps que temos à nossa disposição são muito poderosas e baratas (muitas gratuitas).

Captação de imagens

A melhor câmara é aquela que tem consigo.
A qualidade dos smartphones permite tirar fotografias de perto, panoramas e vídeos ao vivo.

Se quiser elevar o nível da sua fotografia com uma câmara DSLR, a Canon EOS Rebel T6i é uma excelente câmara para iniciantes. O fiável corpo da câmara dar-lhe-á a oportunidade de experimentar com diferentes lentes e técnicas. 

Edição de Imagem

O padrão da indústria para software de edição de imagem é, evidentemente, o Adobe Photoshop. Com tempo e paciência, é possível dominar todas as características espantosas da aplicação.

Pode simplesmente subscrever online a ferramenta ou ferramentas que desejar (de todo o conjunto de produtos Adobe) e desfrutar de constantes atualizações e características. Permite também guardar o seu trabalho no Adobe Cloud, no qual os membros da equipa podem colaborar num projeto. 

Existe, evidentemente, uma curva de aprendizagem massiva devido à potência e complexidade do programa. Se estiver disposto a experimentar, tenha em mente algumas coisas que deseja realizar e comece a ver vídeos do YouTube para ver o melhor método.

Mas, se não quiser aprender Photoshop, existem alternativas. 

Photos, uma app de edição de imagem incluída com macOS, oferece formas simples de cortar, redimensionar e ajustar os níveis básicos de uma imagem. 

Para PC, recomendo a aplicação gratuita GIMP, que é notavelmente poderosa.

Se quiser editar fotos no seu dispositivo móvel, consulte Snapseed, uma aplicação incrivelmente poderosa com uma vasta gama de filtros e melhoramentos predefinidos, disponível gratuitamente tanto para dispositivos Android como iOS. (Há também uma versão móvel do Adobe Photoshop que pode experimentar que vem com a sua assinatura e tem quase as mesmas funcionalidades).

Desenho gráfico

O Canva.com, disponível online e como aplicação móvel, tornou-se o padrão da indústria para a conceção de gráficos online

Embora possa utilizar aplicações mais poderosas como o Adobe Illustrator se tiver acesso e formação, o Canva é muito útil para os gráficos das redes sociais, porque é rápido, fácil de aprender e relativamente barato. 

Os gráficos para as redes sociais são geralmente destinados a uma utilização única; não quer passar horas a criar um design complexo. 

De facto, o Canva oferece uma opção de utilização gratuita, em que o único custo é para a utilização de fotografias ou gráficos de stock. E mesmo para este último efeito, pode utilizar banco de fotografias gratuitos como o unsplash.com ou pexels.com. A subscrição paga também serve para o redimensionamento automático e para retirar o fundo das imagens. 

O Canva ajuda-o a coordenar e guardar todos os elementos de marca obrigatórios num único local. 

Se no futuro desejar atualizar para uma subscrição paga, pode guardar um Kit de Marca, com fontes e cores especificadas e logótipos carregados para uso futuro. Isto não é apenas uma referência útil, mas, ao adicionar elementos de texto a um desenho, o elemento utilizará automaticamente a fonte especificada, ajudando a assegurar a consistência de que abordei anteriormente.

Com estas ferramentas e as melhores práticas delineadas anteriormente, está numa posição muito melhor para criar bens visuais surpreendentes para a sua marca nas redes sociais. 

Quando combina uma grande fotografia com um design gráfico excecional, as suas imagens terão mais eficácia.

Pratique estas técnicas e abordagens. 

Tenha feedback de colegas de equipa e pares. 

Tal como na escrita, as grandes imagens não são simplesmente opcionais, mas podem ser aprendidas e melhoradas ao longo do tempo.  

Leitura complementar

Quer aprender mais comigo?

Outras referências: empresa de consultoria > consultoria empresarial >