A melhor informação da semana cursos | auditoria digital | blog
a sua newsletter de marketing & economia digital
por Frederico Carvalho

Esta newsletter está carregadinha de conteúdo útil.

Muitas horinhas prazerosas de produção, feita com carinho para a comunidade de entusiastas na área do marketing & economia digital.

P.S – Esta semana realizei duas formações a 71, profissionais do mercado imobiliário sobre Email Marketing. Se for um tema que lhe interessa, confira aqui >

REDES SOCIAIS

Esforço vs. Compensação nas Redes Sociais.

Nos últimos tempos, chamou-me a atenção, a explosão de pessoas com recomendações empíricas de boas práticas, soluções rápidas da Bimby e danças animadas com caretas expressivas para agarrar a atenção da audiência, especificamente na área de redes sociais.

Nada contra, até acho engraçado.
É positivo que a mensagem principal seja a necessidade da especialização, consistência e formação.

O que me incomoda são as falsas promessas de resultados e a ligeireza para alcançar objetivos concretos que estão diretamente associados ao negócio. A ausência de fontes, resultados, estudos, informação concreta, além do palpite, que leve as pessoas a perceber, a justificação de ações, o porquê.

Note que a gestão de redes sociais em 2021 é extremamente trabalhosa.
Exige um esforço muito grande de tempo, dinheiro e recursos para, de forma orgânica (sem pagar), cumprir com objetivos de conversão, sejam eles a captação de leads ou vendas.

Motivo: O alcance e a interação caem todos os anos, porque a lei de metcalfe é aplicada. 

Sim, é uma fonte de tráfego importante e deve ser utilizada, mas o mercado está cada vez mais concentrado nos grandes monopólios, o que significa que têm a barriguinha cheia de utilizadores.
Em Portugal, sensivelmente 7 milhões de pessoas têm acesso à Internet e 6 milhões estão no Facebook.

Resultado: As plataformas podem cobrar mais para que as publicações das pessoas/marcas cheguem à audiência desejada.

Consequência: A grande dispersão. Os utilizadores procuram soluções noutras plataformas para terem mais alcance ou interação.

A pensar nisso, levei algumas horas a pesquisar informação sobre:
1) Alcance (Reach): Após publicar um post, quantas pessoas veem os seus conteúdos?
Ver aqui >

2) Interação (Engagement): Após publicar um post, qual é a percentagem de pessoas que eventualmente vai interagir com o seu conteúdo?
Ver aqui >.

AUDIO & PODCAST

Crescimento do áudio: Do Spotify à Clubhouse.

Numa série de anúncios que incluem um podcast do antigo Presidente Barack Obama e o «The Boss» Bruce Springsteen, bem como o seu plano de domínio global, a Spotify revelou estar a expandir-se para ajudar os anunciantes a alcançar mais ouvintes «dentro e fora» da sua plataforma.

(⭐Pro ↓)

Denominada Spotify Audience Network, a oferta é um «mercado de publicidade áudio de primeira qualidade» em toda a carteira de streaming de áudio e podcasts da Spotify.

Além de permitir que os anúncios rodem na Spotify, o novo sistema vai permitir aos anunciantes alcançar os ouvintes, noutras plataformas terceirizadas (Audience Network), como já acontece na lógica de anúncios no Facebook.

A marca anunciou a expansão da sua plataforma de self-service «Stream On» para incluir anúncios para podcasts. O investimento mínimo será de $1,000, tornando o meio mais acessível a marcas e empresas mais pequenas.

O objetivo da Spotify é tornar-se um balcão único para todos os elementos relacionados com publicidade áudio.

[Locker] The locker [id=92430] doesn't exist or the default lockers were deleted.

BLOCKCHAIN & ARTE

A explosão da Internet no mercado das NFT.

Mas o que é um NFT? 
É um token intercambiável, uma espécie de voucher. Um artigo exclusivo.
As NFT são bens digitais distintos e facilmente verificáveis que podem representar desde bens imóveis virtuais a momentos queridos na história da NBA. 

Possuir uma NFT é possuir uma peça da Internet.

Alguns exemplos:

(⭐Pro ↓)

  • «Nyan Cat», o meme do gato arco-íris de uma década, vendido por cerca de 580 000 dólares na semana passada.
  • Um vídeo de LeBron James dunking foi vendido por $47 700. (vídeo em baixo)
    Mais detalhes aqui <
[Locker] The locker [id=92430] doesn't exist or the default lockers were deleted.

FUTURO

A Realidade Aumentada e a Realidade Virtual na BigTech.

«É a realidade aumentada que está a impulsionar o nosso futuro», disse recentemente Evan Spiegel, CEO da Snap.

«A Realidade Aumentada é a próxima grande mudança na computação», prevê Spiegel, mas precisamos de uma década até que se materialize totalmente.

Mark Zuckerberg concorda, sobretudo, porque previu, no ano passado, que iremos obter óculos de Realidade Aumentada (RA) «revolucionários» nesta década. 

(⭐Pro ↓)

Tim Cook pensa que a RA «penetrará toda a nossa vida», e, neste momento, as ambições de realidade mista ultrassecretas da Apple são realmente não tão secretas. 

Neste momento, quase todos os que interagem com a RA fazem-no através de um telefone. 

O que se sabe até agora é que o chipset XR da Qualcomm irá alimentar muitos dispositivos de/com Realidade Aumentada RA e Realidade Virtual (VR) da próxima geração. 

Na passada quarta-feira, o fabricante de chips anunciou que está a trabalhar num novo projeto de hardware para empresas que pretendem construir óculos RA com base no XR1 e outras tecnologias disponíveis. 

O protótipo da Qualcomm é um vislumbre do futuro próximo do RA.

O hardware RA ainda tem muitos constrangimentos técnicos, desde a gestão de energia até ao poder de processamento. 

Os atuais preços atraem os compradores comerciais. Contudo, além dos primeiros utilizadores, no mercado de grande consumo, ainda falta ganhar escala.

A grande manchete RV desta semana vem da Sony. A PlayStation 5 vai ter o seu próprio sistema RV, anunciou quarta-feira a empresa.  

O que a Sony promete: Um sistema de RV mais imersivo, novas capacidades de rastreio e controladores de próxima geração com entradas adicionais. 

Quando: O CEO da PlayStation, Jim Ryan, já disse que não será em 2021. 

A RV é concorrente da AR ou uma ponte tecnológica para ela.

O hardware RA será eventualmente um mercado de grande consumo.

A Sony lançou, há quatro anos, o seu primeiro headset PlayStation RV – que se liga através de cabo à consola PlayStation 4 da empresa.

Embora o produto tenha gerado algum interesse, as consolas da Sony estavam longe do sucesso. 

Hideaki Nishino, vice-presidente sénior de planeamento e gestão de plataformas da Sony, referiu que o novo headset PlayStation 5 RV irá proporcionar «saltos dramáticos no desempenho e interatividade». 

O sistema vai incluir melhorias na resolução do ecrã como  o campo de visão, a área observável, o controlador e o dispositivo portátil utilizado para navegar no interior de ambientes RV.

A Sony já está a anunciar os seus planos para o sistema mais cedo, para os programadores e parceiros começarem a trabalhar em jogos e software para o produto.

DADOS

Somos donos dos nossos dados?

Quando em 2006, o matemático britânico Clive Humby disse «Data is the new oil», ele quis dizer que os dados, tal como o petróleo, devem ser refinados e transformados para que se tornem produtos e serviços úteis. 

Só então é que se tornam valiosos.

As pessoas esquecem-se de que apenas dados relevantes e acionáveis são valiosos.

(⭐Pro ↓)

Muitos dos dados recolhidos são métricas de vaidade (Likes ou Gostos) ou até mesmo palha totalmente irrelevante, muitas vezes contaminados com fraude e spam.

O custo de oportunidade da sua recolha e análise supera qualquer valor residual, é por isso que nas minhas formações de marketing insisto na jornada do cliente e na importância de, na fase de captação de contactos, qualificarmos bem os contactos.

Mesmo quando se tem dados sólidos e modelos preditivos de alta qualidade, isso não significa que se possa realmente explorar essa informação para atingir objetivos comerciais.

A Apple traçou recentemente uma linha, dizendo que os dados do utilizador são propriedade do utilizador, enquanto o Facebook luta para manter o seu livre acesso a esses dados, permitindo assim aumentar as suas vendas aos anunciantes.

[Locker] The locker [id=92430] doesn't exist or the default lockers were deleted.

Veja os meus cursos:
Curso Intensivo Marketing Digital
Curso Email Marketing  |  outros >

TENDÊNCIAS

9 tecnologias revolucionárias em 2021, segundo o MIT.

Vislumbre o nosso futuro coletivo.

Nos últimos 20 anos, o MIT Technology Review compilou uma seleção anual das tecnologias mais importantes do ano. 

Eis as 9 tecnologias revolucionárias de 2021:

(⭐Pro ↓)

  • Vacinas de RNA Mensageiro: As duas vacinas mais eficazes contra o coronavírus são baseadas no RNA mensageiro, uma tecnologia que está em funcionamento há 20 anos e que poderia transformar a medicina, levando a vacinas contra várias doenças infecciosas, incluindo a malária.
  • GPT-3: Grandes modelos informáticos de linguagem natural que aprendem a escrever e a falar são um grande passo em direção à inteligência artificial (IA) que pode compreender e interagir melhor com o mundo. O GPT-3 é de longe o maior modelo até à data.

[Locker] The locker [id=92430] doesn't exist or the default lockers were deleted.

Breves

📌 
O Facebook concordou em restaurar as Páginas dos editores de notícias australianos depois de as ter bloqueado na semana passada. 

📌 
A Nvidia registou um crescimento de 61% no quarto trimestre de receitas, continuando com uma aceleração na sua taxa de crescimento em relação aos últimos trimestres. O motor do crescimento foi o seu centro de dados e empresas de jogos. Os lucros também aumentaram.


📌  De acordo com Gartner, a Apple tornou-se o vendedor de smartphones número 1 do mundo no quarto trimestre. Isso não acontecia desde 2016, na era do iPhone 7. 


📌 
A Square duplicou as suas compras de Bitcoin com a aquisição de $170m em moeda criptográfica. A nova transação segue-se à compra da Square em outubro de 2020 de 4.709 bitcoin (~$50m), e a moeda digital representa agora 5% dos ativos da empresa.