A otimização do site (seo) depende de um conjunto de processos técnicos, para garantir que o trabalho de SEO capta bons níveis de tráfego orgânico.

Caso não saiba qual é a tecnologia do seu site e como é que está configurada, o seu conteúdo pode não ser indexado/rastreado pela Google, Bing entre outros motores de pesquisa, por isso é preciso avaliar a tecnologia da sua página web.

Não sabe qual é a tecnologia do seu site?
Veja aqui: https://builtwith.com/

Os sites são geralmente geridos através de um sistema de gestão de conteúdos, alojado num servidor.

Tanto o sistema de gestão de conteúdos, como o servidor do site, têm uma influência importante na forma como os motores de pesquisa percebem o valor do seu site.

SEO e os ensinamentos da Amazon

É importante criar páginas web que os motores de pesquisa consigam ler e indexar, páginas que se esperam que sejam bem classificadas por palavras-chave importantes.

Se vai construir um site, precisa de descobrir qual o propósito que o site deve servir e como pode cumprir esse propósito.

Se o seu único objetivo é vender um produto, quanto mais útil for o site para os visitantes, tanto melhor para a otimização da marca nos motores de pesquisa.

Se procura informações, pergunte à Google.
Se procura um produto, veja na Amazon. 

Embora as pessoas realizem várias pesquisas no Google, a maioria são pesquisas informativas.
Na Amazon são praticamente pesquisas transacionais. 

É por isso que o algoritmo da Amazon resume-se a:

  • Relevância;
  • Desempenho;

Exemplos de SEO na Amazon:

a. Título do seu produto

É o elemento mais importante do SEO na Amazon associado à relevância.
A ideia é colocar as palavras-chave relevantes para o seu produto no título.

As características mais importantes do produto devem ser listadas para persuadir os interessados a ver o produto. O simples encadeamento de palavras-chave é, portanto, contraproducente.

  • Incluir o nome da sua marca
  • Mencionar um ingrediente específico ou material essencial
  • Especificar a cor do seu produto
  • Esclarecer o tamanho do seu produto
  • Mencione a quantidade do seu produto (se aplicável

SEO – O título não deve ter mais de 120 caracteres.

b. Atributos (bullet points)

Em cada página do produto há marcadores – etiquetas, que no caso da Amazon têm o nome “atributos”. Esta informação aparece no campo de visão do utilizador que navega pela página de produto sem deslizar a página.

Os recursos mais importantes do produto devem ser apresentados até um máximo de 15 palavras e apenas os primeiros 3 marcadores estão visíveis na app mobile da Amazon.

Haverá certamente muito mais a dizer sobre a Amazon, os fatores de SEO OnPage e na forma como potenciais clientes podem encontrar os seus produtos.

Esta breve demonstração de informação serve apenas para reforçar que otimizar um produto na Amazon tem regras.
Otimizar um site no Google também.

A diferenciação da Amazon

A Amazon.com não foi a primeira empresa na área do retalho, pioneira na venda de livros e música, nem de qualquer dos outros produtos que oferece atualmente. Um dos verdadeiros pontos fortes da Amazon é que não se limita a vender produtos; é um site útil, em muitos aspetos:

  • Tem imensa de informação sobre os produtos que vende. A informação é útil mesmo que não se compre na Amazon.
  • Pode guardar a informação para mais tarde. Se encontrar um livro que lhe interessa mas não quer comprar agora, guardar na “Wishlist” – Lista de desejos e voltar no próximo mês, no próximo ano.
  • Pode ler exemplos de capítulos, ver tabelas de conteúdos, ouvir trechos de música, entre outros
  • Pode ler críticas de produtos tanto de profissionais como de consumidores em geral.

As palavras-chave em páginas web são uma parte muito importante quando falamos de SEO – e as páginas da Amazon estão dispersas com palavras-chave.

Se olharmos para uma página de livros, vamos encontrar:

  • Descrições de produtos: Fabricantes e vendedores fornecem descrições de produtos – carregados de palavras-chave.
  • Críticas editoriais: São descrições do livro pela editora, empilhadas de palavras-chave relacionadas com o assunto abordado pelo livro.
  • Avaliações de clientes: Se a avaliação de um determinado produto tem palavras relacionadas com o assunto, vai ser uma mais valia. Exemplo: Para um livro sobre Marketing DIgitais palavras como “digital mkt, marketing digital cursos, seo, website, SEO, email marketing, ferramentas de marketing” vão contribuir para a clareza do conteúdo percebido pela Google, Bing, entre outros.
  • Comentários ou discussões de clientes: Os clientes podem participar nos comentários uns dos outros, comentando as avaliações. Quando as pessoas falam sobre um produto, e usarem palavras-chave que estão relacionadas com esse produto, estão de certa forma para enriquecer o contexto da página.
  • Perguntas e Respostas do Cliente: A Amazon encoraja os compradores a fazerem perguntas, e os compradores anteriores a responderem a essas perguntas. Tanto as perguntas como as respostas contêm, naturalmente, palavras-chave relacionadas.
  • Pedaços de conteúdos: Uma vasta variedade de outros componentes da página adicionam palavras-chave à página, tais como “Que outros artigos os clientes compram depois de verem este artigo?” ou “comprados frequentemente em conjunto”, “Clientes que compraram este artigo também compraram”, “Produtos relacionados com este produto,” e assim por diante. No passado, a Amazon utilizou variações como “destaques populares”, frases em maiúsculas, “livros sobre tópicos relacionados”, entre outros. Certamente que no futuro estas variações vão continuar a ser testadas.

A ideia base é aumentar as taxas de conversão – ou seja, converter compradores em compradores.

A Amazon cresceu rapidamente, principalmente devido à enorme atenção da imprensa que recebeu, a partir de 1994, como um dos primeiros grandes sites de e-Commerce.

Nessa altura, se um jornalista escrevesse sobre comércio eletrónico, ele ou ela discutiria invariavelmente a Amazon, dando à empresa milhões de dólares de publicidade gratuita. Hoje em dia, uma enorme quantidade do tráfego da Amazon é direta; as pessoas já conhecem a marca Amazon e vão diretamente ao site, ou passam pelas centenas de milhares de sites afiliados à Amazon.

Por outro lado, a Amazon aparece muito bem nos resultados da pesquisa de muitos produtos, por causa do seu SEO.

Nota: Há muitas empresas de sucesso que pouco ou nada fizeram para se promoverem através dos motores de pesquisa, mas ainda assim aparecem no topo quando se procura os seus produtos ou serviços. Porquê?

Porque há outras iniciativas de marketing que ajudaram a elevá-los a marca nos SERPs, criando dezenas ou milhares de links de qualidade (tráfego de referência) valorizando a perceção de muitos motores de pesquisa na Internet.

SEO Técnico em 11 passos:


Em baixo encontra uma seleção de áreas importantes que devem ser “criadas” e otimizadas corretamente para assegurar a indexação / rastreio ideal do SEO do seu site.

Estas áreas do SEO são tipicamente as mais críticas:

1. Redirecionamentos:

Os redirecionamentos são utilizados quando uma página foi deslocada para um local ou URL diferente. Estes podem ser temporários ou permanentes. Existem muitos tipos de redirecionamentos, mas é importante saber que os motores de pesquisa reconhecem e passam o valor SEO apenas para redirecionamentos permanentes. Estes são também chamados de redirecionamentos 301 redirecionamentos (mais comum), enquanto que temporários são os redirecionamentos 302.

Ambos são geridos através do servidor web.

As auditorias SEO normalmente digitalizam o seu site para identificar os tipos de redirecionamentos que o site está a utilizar.


2. Estrutura do URL:

Os URLs são uma área importante para os motores de pesquisa.

São uma identificação única para uma página web, como a utilidade de um número de cartão de cidadão para uma pessoa.

É fundamental que os URLs e as suas estruturas de pastas incluam palavras-chave.

É recomendável usar hífenes se precisar de separar termos.

Exemplo: https://fredericocarvalho.pt/cursointensivomarketingdigital

Os termos estão todos no URL e espaçados por hífenes.

Os hífenes são importantes no SEO, comunicam aos motores de pesquisa para separar os termos versus fundi-los e classificá-los pelos resultados da pesquisa com a frase fundida.

Além disso, quanto mais próxima da pasta raiz do URL, que é a pasta mais próxima do domínio, seja ele .pt ou .com, mais ênfase recebe a palavra-chave.

Quanto mais competitiva e geral for a classificação da pesquisa que se pretende classificar, mais próxima à frase deve estar da pasta de raiz.

Além disso, é fundamental utilizar apenas um URL para uma página em todo o seu site.

3. Tempo de carregamento da página web e do site:

A rapidez com que uma página web carrega, ou velocidade da página, é um dos fatores de classificação mais importantes neste momento.

A classificação de topo dos motores de pesquisa é normalmente dominada por páginas carregadas mais rapidamente, especialmente em dispositivos móveis.

Além disso, o carregamento rápido de páginas afecta positivamente a experiência do utilizador e pode aumentar as suas taxas de conversão.

Segundo um estudo do Grupo Aberdeen, cada atraso de um segundo no tempo de carregamento equivale a uma queda de 7% nas conversões.

O Google reduzirá as classificações do seu motor de pesquisa se o seu site ou página web carregar lentamente.

O tempo de carregamento lento é tipicamente atribuído ao desempenho do seu servidor e à densidade do código HTML da sua página web.

Mantenha o código simples, limpo, e fácil de processar.

Veja a performance e a velocidade do seu site nestas duas páginas e perceba com clareza os tempos de carregamento:
> https://webpagetest.org/ 
> https://gtmetrix.com/

4. Sitemap XML e ficheiros robots.txt:

Os ficheiros XML e robots.txt são ficheiros que comunicam aos motores de pesquisa as páginas web que devem entrar nos resultados e nas classificações da pesquisa.

Certifique-se de que utiliza as ferramentas CMS para construir um mapa completo XML e ficheiros robots.txt garantindo que são validados e submetidos através da ferramenta Google Search Console.

Utilize ferramentas práticas como o Yoast SEO ou SEO Press para otimizar tempo neste processo, já que têm capacidade de criar automaticamente este ficheiros.

5. Páginas inexistentes ou erros 404:

Uma página de erro 404 significa que uma página web não está acessível ou já não existe.

Isto é geralmente o resultado de uma ligação inexistente ou de um link que utiliza o URL errado para uma página web.

O erro 404 dificulta a experiência do utilizador ao impedir que um utilizador vá até a página desejada.

Sites com muitos 404 erros podem levar a uma queda nos rankings e tráfego de SEO.

6.Conteúdo duplicado:

O conteúdo duplicado foi uma das verificações de spam originais do Google e parte do seu algoritmo desde o início.

As páginas web são consideradas duplicadas se o seu conteúdo for 80 por cento ou mais semelhante.

Os sítios que têm conteúdo duplicado são normalmente afetados significativamente por penalizações e classificações mais baixas nos motores de pesquisa.

Garante que existe apenas um URL criado para uma página web.

7. Ligação de páginas:

A ligação de páginas dentro de uma página web é extremamente importante. Os motores de pesquisa seguem-nas enquanto rastreiam o site, e o texto de âncora que as ligações utilizam são outra área que os motores de pesquisa procuram para determinar o que é uma página (também chamada de relevância).

Cada página deve ter pelo menos uma ligação interna que aponte para essa página e deve incluir o termo de interesse em relação à possível classificação da página no texto âncora.


8. SEO Meta tags:

As meta-etiquetas HTML são extremamente importantes para os motores de pesquisa para explicar o que é o seu site.

Os resultados dos motores de pesquisa têm em consideração o texto presente, o que tipo de página (receita, página de produto, etc.), sendo importante cada página ter o seu próprio conjunto único de etiquetas.

Certifique-se de ter uma estratégia contínua de gestão de etiquetas que utilize as últimas etiquetas Schema.org, que estão em constante mudança.

9. Encriptação HTTPS:

Fornecer aos utilizadores um site seguro tornou-se uma prioridade máxima para os motores de pesquisa.

A segurança tornou-se parte do algoritmo de classificação dos motores de pesquisa.

A Google diz: “HTTPS é um protocolo de comunicação na Internet que protege a integridade e confidencialidade dos dados entre o computador do utilizador e do site” > ler mais aqui

Sites que não suportam ligações HTTPS devem esperar uma classificação inferior nos resultados dos motores de pesquisa e ser ultrapassados pelos sotes que utilizam HTTPs, ou seja um certificado de segurança.

10. Elementos SEO globais:

As marcas globais precisam, compreensivelmente, de ter múltiplas versões do seu site para cada país e língua.

Idealmente os países deveriam ter um ccTLD diferente para cada país (Amazon.com para os Estados Unidos e Amazon.es para o Espanha).

Este método permite transmitir aos motores de pesquisa qual o conteúdo a classificar em cada país.

Outra opção é utilizar um subdiretório (spotify.com/fr).

Uma vez determinado o seu estilo de URL, utilize as etiquetas hreflang (rel=”alternar” hreflang=”x”) em cada página à medida que comunicam aos motores de pesquisa quais as páginas que devem ser mostradas aos visitantes da página com base na sua localização.

11. Layout da página e a utilização de texto:

As páginas com melhor ranking seo, oferecem normalmente conteúdo de forma longa, por isso é importante que as suas páginas tenham muito texto em torno de um determinado assunto.

Os motores de pesquisa tendem a recompensar as páginas de carregamento rápido que oferecem texto até um mínimo de 600 palavras. Certifique-se que as suas páginas web oferecem muito texto, especialmente na área “acima da dobra da página”, ou na área no topo da página que é exibida inicialmente.

Site / Seo - número de caracteres para uma publicação no blog ou artigo

Os textos que estão embutidos dentro de uma imagem não são devidamente considerados, uma vez que os motores de pesquisam têm dificuldade em ler a imagem e normalmente apenas digitalizam uma página e extraem texto HTML básico.

A correlação entre a extensão do conteúdo e o sucesso do conteúdo é óbvia.

Não escreva um artigo longo só para encher, mas um artigo detalhado que cubra sobre o tópico para agregar valorà sua audiência

  • Pesquise o tópico (ou um subtópico relacionado no Google). 
  • Publique uma pergunta relacionada nas redes sociais. Veja se as respostas geram ideias para sub tópicos a serem incluídos.
  • Existe conteúdo relevante noutros canais e formatos? Pesquise o assunto no YouTube. Adicione novos insights ao seu artigo. 
  • Fale com um especialista e peça alguma contribuição, incluindo os seus insights no artigo. Eu apliquei esta estratégia em Janeiro 2020.

O objetivo é fazer a melhor página da internet para o assunto, se possível até um máximo de 3000 palavras (é muito!)

Quanto mais útil for o seu site, maiores são as hipóteses de sucesso.

Quanto mais útil ou interessante for o seu site, mais pessoas vão partilhar e falar sobre o conteúdo agregado.


Estas são algumas das áreas-chave a considerar para trabalhar o SEO na construção ou otimização do seu site.

Certifique-se de que estas são criadas e implementadas corretamente antes de passar para o próximo passo: conteúdo.