Press enter to see results or esc to cancel.

Vantagens e Desvantagens das principais redes sociais – O que precisa de saber

As plataformas sociais são cada vez mais utilizadas para manter estreitos laços sociais. Um estudo da Go-Globe, no final de Dezembro, 2014, refere que as redes sociais são responsáveis por 28% do tempo despendido online. As muitas pesquisas de marketing e estudos que tenho lido, evidenciam algumas tendências claras, onde destaco o ciclo de compra dos utilizadores no ambiente digital, assumindo uma posição de controlo na decisão. Preferem procurar, a ser encontrados, e, muitas vezes, estar perto no ponto de decisão final antes de falar com um vendedor.

81% do ciclo de compras começa com pesquisa na web, e 90% dos consumidores dispostos a comprar preferem dizer quando estão prontos para esse efeito “, (earnestagency)

Outra tendência importante é a economia da atenção. Muitas plataformas sociais adoptaram a filosofia “pagar para jogar” onde o investimento em publicidade é cada vez mais importante.
Não cometa o erro de investir em tráfego pago (exemplo: facebook ads), para aumentar a sua base de fãs  no Facebook. É muito comum, este erro. Canalize esse investimento para um espaço web para converter num contacto ou venda.

Para que a sua marca/negócio consiga o maior proveito da presença online, uma estratégia de redes sociais não estará completa se não criar conteúdo e envolver o seu público nos produtos e serviços que procura cativar o interesse. É necessário analisar o  desempenho dos seus conteúdos e identificar padrões com a audiência com a qual comunica. Na primeira parte deste artigo Como escolher as redes sociais para o seu negócio, desenvolvi os principais tópicos que deve analisar, antes de entrar de cabeça numa plataforma social.
Em muitos casos, as marcas estão produzir em quantidade e com variedade de conteúdo para apoiar todas as fases do processo de decisão. Distribuem e promovem o conteúdo através de todos os canais na optimização de presença na web, para maximizar as suas oportunidades de ser “encontrado” online quando os utilizadores estão à procura.

Embora o investimento em digital esteja a crescer, paradoxalmente, algumas táticas continuam a utilizar um pensamento pouco estratégico e a deitar dinheiro para a rua. 

 

Como estão a decorrer as suas campanhas nas redes sociais? Estão a trazer resultados no aumento de leads? O seu site têm aumentado em visitas? e o reconhecimento de marca, melhorou?

De acordo com Hubspot , 92% dos profissionais de marketing, em 2014, referiram que o marketing associado às redes sociais foi importante para o seu negócio, com 80% a confirmar o aumento do tráfego para os seus sites. De acordo com a Social Media Examiner , 97% dos profissionais de marketing estão nas redes sociais, mas 85% deles não têm certeza quais as melhores ferramentas que deve usar e como escolher as melhores redes sociais para negócios.

O investimento de recursos e de budget requer uma análise  para a gestão da sua presença nas redes sociais, produzindo novos conteúdos e resposta a comentários. O uso ineficaz – por exemplo, usar a rede para empurrar os utilizadores para uma venda, sem se envolver com essa base de seguidores, ou não responder aos comentários negativos – pode prejudicar a sua reputação.

O aumento de utilizadores nas redes sociais faz subir  as potenciais interacções com as marcas. Este facto pode traduzir-se em maior volume de esclarecimentos,  o que significa um maior investimento em recursos. Apenas cerca de 20%  das empresas responde aos comentários .O tempo de resposta médio é de mais de 11 horas. (eMarketer)

“Aquecer” a base de seguidores nas determinadas plataformas vai ajudar a comprender os motivos das atitudes e das motivações que levam à decisão de consumo de um determinado produto ou serviço.

Explore mais informações sobre o Funil da Psicologia do Comportamento do consumidor no artigo 4 padrões de navegação e pesquisa para aumentar a conversão online

Vamos concentrar-nos no lado do desempenho e consolidar as principais métricas e  boas práticas (insights)a partir das  redes sociais e correlacionando-as com dados e vendas.

 

1. Analise as conversas

Encontre todas as conversas que mencionam a sua marca directamente ou relacionadas com o seu produto ou serviço; De acordo com o estudo da Marktest (Portugal), em 2014 registaram-se 1 milhão de menções a marcas só no 1º semestre.

  • Quem fala sobre sua marca;
  • Que tipo de informação estão a trocar entre si (positivo ou negativo);
  • O conteúdo que recebe o maior número de reacções;
  • Quais os canais utilizados;
  • Quais são as redes sociais mais importantes para a sua marca;
  • Qual o volume de interacções;
  • Quem são os influenciadores em cada canal;
  • Agora repita o checklist acima e faça o mesmo para os seus principais concorrentes.    Se desejar mais detalhes sobre esta matéria veja este artigo: Como captar leads através das Redes Sociais, apenas ouvindo!

Comece com as ferramentas gratuitas e avalie posteriormente as versões pagas. Um de seus objetivos poderia ser o de aumentar a proporção do (share of voice).

Testemunhos de clientes têm a classificação mais alta de eficácia para o marketing de conteúdo em 89%. (socialfresh ).

Uma notícia do Jornal Público refere que Os portugueses usam mais as redes sociais do que a média europeia: 70% dos utilizadores de Internet em Portugal usavam no ano passado redes sociais, significativamente acima da média dos 28 Estados-membros(57%). Neste aspecto, a diferença entre Portugal e o resto da UE tem vindo a acentuar-se, indicam dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).
É uma oportunidade para saber o que os utilizadores falam sobre a sua marca.

 

2. Defina uma meta

Cada marca pode assumir diferentes objectivos, em função da sua estratégia de negócio, estratégia digital e estratégia de redes sociais.
Em baixo, encontra algumas sugestões:

  • Captação de Contactos
  • Vendas
  • A percepção da marca
  • A reputação da marca
  • Share of voice
  • A lealdade do cliente
  • Custo de suporte inferior
  • Reduzir gastos com Pesquisa e Desenvolvimento.

Para começar, selecione apenas um e construa uma estratégia tomando por base esse ponto. Depois de ter feito algum progresso com resultados, pode selecionar outro objetivo da lista.
O que é medido é feito! Coloque um número no objetivo.

66% dos profissionais e empresários afirmam que estimam indiretamente haver impacto do trabalho nas redes sociais,  na performance do negócio. Apenas 9% afirmam que pode estar diretamente associado à receita. ( Forbes )

 

3. Métricas para medir as suas actividades nas redes sociais

Existem muitas métricas que pode considerar para medir as suas atividades nas redes sociais. Para o investimento não andar solto, seleccionei algumas métricas para combinar com os seus indicadores de performance, contribuindo para medir a actividade e relacionamento com o seu público.

a) Distribuição:

Como avaliar os principais números brutos na estratégia das redes sociais?

  • Seguidores;
  • Fãs;
  • Número de menções;
  • Alcance;
  • Backlinks;

b) Interação

Qual a probabilidade de envolver os seguidores na difusão da  sua mensagem e na interacção uns com os outros?

  • Retweets;
  • Encaminhar para um amigo;
  • Partilha nas redes sociais;
  • Comentários;
  • Gostar ou classificar algo ;
  • Avaliações;
  • Visitantes únicos;
  • O tráfego das redes sociais para o seu site/landing page;
  • O tempo de permanência no site;
  • Tempo de resposta

c) Influência

Como é que as atitudes da sua comunidade mudam?

, tendo em conta as actividades da marca nas diferentes redes sociais,  potenciando o seu valor direccionado à conversão/venda.

  • Menções sobre a sua marca vs concorrentes
  • Net Promoter Score
  • Satisfação
  • Sentimento positivo, neutro ou negativo
  • Número de evangelistas de marca

d) Ação e ROI

Quantas conversões/vendas ganha a partir das redes sociais?

  • Conversões (captação de um contacto, como por exemplo, subscrever uma newsletter, fazer um  download, instalar uma app ou ferramenta, entre outros)
  • Receita de vendas
  • Utilizadores registados
  • Problemas resolvidos e taxa de resolução
  • Número de ligações (por dia, semana, mês)
  • Custo do contacto ou  Lead
  • Taxa de conversão da Lead
  • Receita (por lead, cliente)
  • Custo do suporte (por utilizador em canais sociais)
  • Lucro líquido

Pode tirar o maior proveito destas métricas nas redes sociais, se correlacionar com a concorrência .

Os dois principais obstáculos que impedem a adoção de uma estratégia de redes sociais dentro das organizações são a falta de estratégia global e prioridades concorrentes. Apenas 11% dos profissionais citam preocupações legais ( i-SCOOP )

 

4. Quais as redes sociais que deve selecionar:

Listei algumas das vantagens e desvantagens das principais plataformas sociais, com a minha sugestão de prioridade com ênfase na geração de tráfego e potencial para aumentar as conversões/vendas. Escolher a plataforma certa para o seu negócio é o primeiro passo para a execução de uma estratégia de redes sociais, permitindo a otimização de recursos e, ao invés de dispersar, concentrar energias para direcionar tráfego com visitantes qualificados. A análise de critérios para orientar as necessidades de comunicação e restrições operacionais, depende do sector de negócio, dos objectivos, e as prioridades que recomendo não se ajustam a todos os negócios, sendo necessário avaliar todos os critérios mencionados no primeiro artigo “Como escolher as redes sociais para o seu negócio”, a começar pela persona.

 

a) Quer entrar no Facebook?

Se os seus clientes têm Internet é muito provável que a maioria esteja na maior rede social conhecida. A compra do Instagram e do WhatsApp aumentou o ecossistema digital da plataforma, tanto pela quantidade de utilizadores, como pela sua frequência de utilização. Saiba mais no artigo Novas fontes de receita do Facebook
Criado em 2004, o Facebook é uma rede social que permite a partilha de vídeos, fotos, textos e áudio, além de permitir a formação de grupos de interesse e páginas com finalidades comerciais e de entretenimento.

  • É a maior rede social do mundo e a favorita dos portugueses e brasileiros.
  • De acordo com a Statistica, 38,6%% de todos os utilizadores da Internet estão no Facebook;
  • Uploads diretos de vídeos de utilizadores para o Facebook, excedem o YouTube 
  • No Brasil, dos 107 milhões de utilizadores com Internet, 88 milhões estão no Facebook;
  • Dos 7 milhões de utilizadores com Internet em Portugal, 5 milhões estão no Facebook;
  • Dados mundiais apontam para 68% das pessoas que acedem via mobile à plataforma.
  • Quase um quarto (232%) dos utilizadores do Facebook acede pelo menos cinco vezes por dia. ( Jeff Bullas )
  • Hoje o Facebook atinge um público de massa, contemplando também um público mais velho.
  • Permite publicidade altamente segmentada, potenciando a personalização dos seus conteúdos.
  • A API da plataforma é abrangente e permite uma ótima integração para ações personalizadas de marketing digital.
  • Fornece métricas detalhadas e avançadas.
  • Permite a criação de grupos fechados e abertos para interação entre utilizadores com um interesse em comum.
  • Fornece uma ótima ferramenta para comparar o desempenho com outras páginas de marca concorrentes.

Desvantagens:

  • O Facebook anunciou recentemente alterações no seu algoríitmo que dão uma maior prioridade aos posts de amigos e menos aos conteúdos partilhados por páginas. Em breves palavras as fotos, os vídeos e os status updates dos perfis pessoais vão ganhar prioridade em relação às páginas de marca.
  • O alcance orgânico de publicações (audiência impactada gratuitamente ou “alcance”) está em declínio há vários anos. Em média, apenas 3%-6% dos fãs da Página vêem um post publicado no seu feed de notícias; Um estudo da OgilvySocial, apontou para 2%.
  • As contribuições dos utilizadores também tendem a diminuir (a diminuição da atividade é estimada em 6%, de acordo com um estudo de Índice Global Web datado de abril de 2014, (aqui).
  • Conteúdo irrelevante e disperso afasta uma parcela do público;
  • O Whatsapp captou a dianteira do Facebook na funcionalidades de chat. A divisão, com a criação de uma nova app mobile específica do Facebook Messenger, para aumentar o novo ecossistema, pode dispersar utilizadores;
  • Os anúncios patrocinados não permitem mais do que 20% de texto na imagem;
  • O Google não indexa as publicações da plataforma;
  • Perde o controlo de sua página de marca para Facebook. As atualizações constantes no Facebook aumentam a curva de aprendizagem sobre o funcionamento sobre determinados tópicos, criando incerteza no desenvolvimento e planeamento estratégico.

> Ferramentas  para acompanhar a análise de resultados

  • Lead Social é uma ferramenta social, paga, que mede o seu ROI no Facebook. A ferramenta realmente atribui um valor monetário para as suas mensagens e anúncios no Facebook.
  • Post Acumen ferramenta de análise paga. PostAcument fornece informações como o melhor momento do dia para fazer um post e quais  as melhores imagens.
  • Agora pulse é uma ferramenta social freemium com análise estatísticas, criação de apps para passatempos e várias funcionalidades de gestão.
  • Social Bakers – Considerado como líder de mercado na análise de informação do Facebook, abraça outras plataformas sociais e relatórios para ajudar a tirar o maior partido da rede social

> Quer ampliar conhecimento sobre estes softwares?  Saiba mais, com estes especialistas: (por ordem alfabética)

Ana Mendes
Camila Porto (BR)
Gabriel Augusto
Judit Takács

Luciano Larossa
Vasco Marques
Virginia Coutinho

 

b) Quer entrar no LinkedIn?

Sou um utilizador intensivo do LinkedIn e recomendo para um contacto directo b2b. Esta plataforma direcionada para o segmento profissional, é uma das mais antigas, com início em 2002.
O LinkedIn fornece uma grande exposição para ajudar a encontrar novos parceiros, oportunidades de negócios, ou novos colaboradores. A rede social para negócios, é principalmente utilizada para networking profissional. Embora incorpore muitos aspectos sociais, o foco principal é o mundo dos negócios.

  • LinkedIn tem 347 milhões de utilizadores registados (dados de 05/04/2015);
  • 56% dos membros são do sexo masculino (dados mundiais);
  • 44% dos membros são do sexo feminino (dados mundiais);
  • Em Portugal existem 1,4 milhões de utilizadores; (Linkedin Ads)
  • O estudo Mobile Elite 2014, estima  que  97% de executivos da Europa, Ásia e Estados Unidos da América, utilizam esta plataforma com frequência.
  • O Brasil já ocupa a terceira posição em números de utilizadores, atrás apenas dos Estados Unidos e da Índia.
  • A participação de mulheres aumentou consideravelmente, e passou de 31% para 44%.
  • 83% dos profissionais dizem que preferem usar o LinkedIn para a distribuição de conteúdo B2B, e mais da metade dos vendedores dizem ter captado vendas através LinkedIn. (realbusinessrescue)
  • Maior visibilidade para profissionais.
  • É um grande banco mundial de currículos.
  • Para empresas, centraliza os profissionais que já passaram pela instituição num só perfil.

Desvantagens:

  • O estudo Um Dia nas Nossas Vidas na Internet, promovido pela Marktest e pela Nova Expressão, considera que 70% dos portugueses considera-se mais espectador do que participante nesta rede social.
  • No início, a plataforma requer uma grande quantidade de tempo pessoal e de trabalho para obter as ligações e iniciar contactos. Tenha sempre em mente que o LinkedIn é uma plataforma para ligações e conversas para a construção de um relacionamento de negócios.
  • Os utilizadores que criaram um perfil, podem não participar ativamente, o que significa que podem tardar em ver a sua mensagem.
  • Pouco focado em interação e muito focado em visibilidade de conteúdo.
  • É das poucas, senão a única plataforma social, que não tem ferramentas tercearizadas que permitem medir com eficácia, com mais informação.

> Ferramentas para analisar e melhorar os resultados:

> Quer ampliar conhecimento sobre esta plataforma? Saiba mais, com este especialista:

Pedro Caramez

 

c) Quer entrar no Google +?

Sim, se quer ter impacto na optimização nos motores de pesquisa. A rede social do Google não é a mais popular, é aquela que beneficia de maior impacto em termos de visibilidade na internet. Cada publicação tem um URL único e assim que existe uma interacção, ele pode indexar nos resultados do Google. É compatível com Youtube, a função Google Hangouts, Círculos e Comunidades facilitam a construção de brand awareness e a propagação do marketing de conteúdo.
Cada página está ligada ao Google Search e Google Maps: criar uma página aumenta a visibilidade do seu negócio em serviços do Google.

  • O Google plus tem 300 milhões de utilizadores registrados (dados de 05/04/2015);
  • De acordo com o estudo Os Portugueses e as Redes Sociais da Marktest Consulting, 41% dos utilizadores de redes sociais estão no Google+;
  • Em Novembro 2014, dados apontam para 280 mil utilizadores em Portugal;
  • O Google+ tem 67% de utilizadores do sexo masculino. ( rocketpost );
  • Altíssima relevância para o SEO do Google;
  • Integração com outros produtos Google;
  • Segmentação das publicações por círculos de público;
  • Permite conferências em vídeo em tempo real através do Google Hangout;
  • Backup automático de fotos – envio automático de fotos do smartphone para a Cloud;

Desvantagens:

  • Possui muitos utilizadores, porém a grande maioria está inativa;
  • Não dispõe de ferramentas para criar publicidade dentro da plataforma;
  • Poucos dados e estudos sobre as melhores práticas e experiência do utilizador

Ferramentas para analisar e melhorar os resultados:

  • SteadyDemand é uma das únicas ferramentas de análise do Google+. Esta ferramenta freemium permite auditar a sua página do Google+ para medir o desempenho das mensagens, otimizar para os motores de busca e comparar a sua página do Google+ com os concorrentes.

 

e) Quer entrar no Youtube?

Depois de sua compra pelo Google, passou a ser a maior e principal plataforma social de vídeos na Internet.

Vantagens

  • Se tem um site/blog, pode obter backlinks do YouTube, criando perfil YouTube e adicionar link ao seu site. Ao publicar vídeos relacionados e adicionar link, pode potenciar o page rank da sua página com a associação;
  • É a segunda rede social com mais acessos no Brasil;
  • SEO do seu vídeo é agilizado pelo YouTube, com Titulo, descrição e tags a preencher;
  • O alcance como maior site de vídeos do mundo;
  • Oferece alojamento(hosting) e arquivo para os vídeos;
  • Fornece opções de partilhama e comentários;
  • Tem analytics associado e ferramentas métricas;
  • Permite a criação de playlists e canais para segmentação;
  • O YouTube permite que associe a sua conta com o Google Adsense e a oportunidade de ganhar dinheiro com os seus vídeos;

Desvantagens

  • Possui política de termos de uso que pode limitar alguns vídeos;
  • Divulgação de vídeos com conteúdo duvidoso, de cunho preconceituoso ou racista, cenas de violência, entre outros;
  • Produzir vídeos despende mais tempo e dinheiro;
  • O player pode exibir publicidade de outras empresas;

> Quer ampliar conhecimento sobre esta plataforma? Saiba mais com estes especialistas:

João Pico
Sónia Costa
Vasco Marques

 

 

d) Quer entrar no Twitter?

Michelle Manafy, da Digital Content Next, chama a muito dos utilizadores do Twitter como “viciados em informação”, e pode ser uma grande variedade de “informação:”
Serviço de microblogging que permite a partilha de texto e links de até 140 caracteres; atualmente já dispõe do serviço de partilha de fotos e vídeos. É uma rede objetiva na distribuição de informações rápidas e notícias, sendo uma importante ferramenta de pauta para a imprensa.

  • Twitter tem 288 milhões de utilizadores ativos; (dados de 30/04/2015) dados mundiais;
  • 88% dos utilizadores acedem ao Twitter através do telemóvel;
  • Estudos indicam que um tweet atinge o seu pico aos 18 minutos.;
  • Em Portugal, números não oficiais apontam para 1 milhão de utilizadores;
  • É a terceira rede social, com mais acessos no Brasil (comscore, 2015);
  • A ferramenta de pesquisa é das mais eficientes entre as várias redes sociais;
  • O uso de hashtags adquire mais relevância e utilidade em comparação com outras redes (Trending Topics);
  • 9%  dos tweets são, dirigidos a marcas o que significa que mais conversas acontecem entre utilizadores sobre a sua marca do que numa relação directa;
  • Facilita a comunicação, sem restrições entre utilizadores, facilitando a interacção inclusive com celebridades;

Desvantagens:

  • É comum ocorrer casos de preconceito, xenofobia no twitter, pois não existe punição para a liberdade de expressão.
  • Poucas opções de personalização do perfil;
  • Ausência de ferramentas de métricas próprias, apenas de terceiros;
  • Apesar de possuir ferramenta para troca de mensagens privadas, é pouco utilizada;
  • Anúncios limitados a parceiros preferênciais. Em Portugal, se desejar anunciar há um investimento mínimo de 2000€ e deve recorrer à empresa que representa o Twitter em Portugal, a LiveContent;
  • Não fornece ferramentas de publicação segmentada;
  • Fotos publicadas no Instagram não são exibidas na timeline do Twitter, apenas um link;

> Ferramentas para analisar e melhorar os resultados:

> Quer ampliar conhecimento sobre esta plataforma? Saiba mais com estes especialistas:

Francisco da Silva
Pedro Rebelo

 

 

c) Quer entrar no Pinterest?

Dada a popularidade do Pinterest especial entre as mulheres, é um espaço de partilha de conteúdo visual, onde os utilizadores podem criar quadros de inspirações com imagens de temas da sua preferência. A rede é conhecida pelas suas milhares de fotos artísticas e de muita qualidade, algumas das quais que o Google ainda não tem.

  • As mulheres dominam o Pinterest: 42% das mulheres online usa a plataforma, em comparação com 13% dos homens on-line. (pewresearchcenter) – dados mundiais
  • Comida é a categoria top do conteúdo no Pinterest com 57% do seu conteúdo relacionado a comida partilha base de utilizadores. ( rocketpost )
  • Inspiração – Sendo uma rede social extremamente ligada à imagem, é muito fácil de encontrar inspiração para melhorar os seus trabalhos.
  • As imagens são um trunfo de marketing, mas são especialmente importantes para engajament no Pinterest. A equipe de dados da Curalate analisou mais de meio milhão de imagens na plataforma e examinou 30 características visuais diferentes, incluindo cores e texturas. A equipe descobriu que os pins com várias cores dominantes têm 3,25 vezes mais repins por imagem do que imagens com uma única cor dominante.
  • As empresas utilizam referências no Pinterest para construir uma cultura em torno das suas marcas. A estrutura da Pinterest  permite aos consumidores visualizar os produtos e serviços mais facilmente do que um feed Instagram.
  • As imagens podem ser vinculadas a páginas de destino específicas. O tráfego de referência é muito alto no Pinterest supera tanto o Twitter e YouTube. (dados mundiais)
  • Os utilizadores podem partilhar o conteúdo “repin” e expandir seu alcance, ao contrário do Instagram.
  • A plataforma é muito forte em canalisar pessoas da plataforma social Pinterest para o E-Commerce de produtos associações ao público feminino.
  • Pode usar hashtags e termos-chave para tornar seu conteúdo mais procurado. Tal como o Twitter, pode adicionar hashtags no seu pin para aumentar o alcance
  • É bom para o seu SEO (Search engine optimization). O Google indexa Pinterest e pode ajudar a optimizar a presença digital da sua marca

Desvantagens:

  • A maioria dos utilizadores são mulheres, um desafio para as empresas que têm como alvo os homens.
  • Não pode agendar mensagens antes do tempo (só utilizando plataformas tercearizadas)

> Ferramentas para analisar e melhorar os resultados:

Piqora
PinReach
Curalate

 

> Quer ampliar conhecimento sobre esta plataforma? Saiba mais com estes especialistas:

Bruno Beaumont
Ivo Madaleno

 

 

e) Quer entrar no Instagram?

O poder do conteúdo visual é mais fácil e rápido para o cérebro humano processar. Estudos mostram que o apelo visual é importante em 93% dos casos quando as pessoas vão para fazer uma compra. Os dados visuais são processados 60 vezes mais rápido pelo cérebro do que o texto. O Instagram permite captar e utilizar fotos num formato pré-definido quadrado. Aplicar diversos filtros para depois, publicar as fotos em diversas redes sociais, incluindo o próprio Instagram, que possui uma interface dinâmico.

  • Instagram tem 300 milhões de utilizadores (dados de 30/04/2015);
  • Em setembro de 2014, o Pew Research Center, referiu que cerca de metade (49%) dos utilizadores do Instagram envolvem-se com diariamente com a plataforma;
  • Um estudo de Socialbakers em dezembro de 2014, constatou que marcas famosas têm uma taxa de compromisso de 3,31% no Instagram, em comparação com 0,07% no Twitter;
  • Ainda neste estudo, o engagement é 50x superior no Intagram, se comparado com o Twitter;
  • Enquanto hashtags são uma maneira popular para identificar temas ou tópicos em plataformas sociais, no Twitter e Facebook é recomendado utilizar at´´e 2 hashtags. No estudo “The Fortune 500 Instagram Report” do Track Maven são sugeridas utilizar até 11 hashtags para receber mais interações.
  • É uma plataforma maioritariamente utilizada via mobile
  • Permite vídeos curtos, transmitidos automaticamente na timeline dos seguidores.
  • É integrada com o Facebook.
  • Ao contrário do Facebook, não inibe as postagens na timeline conforme regras e algoritmos (alcance orgânico).

Depois de crescer a uma taxa exponencial durante 2 anos consecutivos, Instagram tornou-se uma das estrelas em ascensão das redes sociais social.

Desvantagens:

  • O formato padrão da imagem quadrada e a abordagem mais estética da plataforma, não recomendam a produção de conteúdos com muito texto (depende do ponto de vista).
  • Limitada em canalizar tráfego para outros espaços. Não permite inserir links externos nas publicações ou comentários, não sendo conhecida pela sua capacidade de conduzir tráfego para outro espaço web;
  • Capacidades de integração limitadas com outras redes sociais. Exemplo: No twitter uma foto do Instagram é partilhada como link;
  • Ainda não possui opções de publicações segmentadas;
  • Embora anunciado como um plano em desenvolvimento, não tem publicidade ou plataforma associada. Neste momento só grandes marcas podem pagar anúncios Instagram.
  • Não pode fazer upload das fotos via desktop (a não ser que utilize software tercearizado).
  • Como é possível bloquear perfis, muitos seguidores reclamam desta limitação de acesso (depende do ponto de vista);

> Ferramentas para analisar e melhorar os resultados:


> Quer ampliar conhecimento sobre esta plataforma? Saiba mais com estes especialistas:

Bruno Beaumont
Ivo Madaleno

 

Existem inúmeras redes sociais para explorar.
Como é que as marcas podem posicionar-se e interagir com os consumidores através das redes sociais e quais as transformações para otimizar a experiência do utilizador?
Se gostou de ler o primeiro artigo e este final, sugiro complementar o seu conhecimento, com formação especializada com alguns dos melhores profissionais do mercado, que recomendo em cada uma das áreas.

Quanto mais adiar a aquisição de novos conhecimento sobre estas importantes plataformas, perde vantagem sobre a sua concorrência e as melhores práticas do mercado.
A utilização das redes sociais amplia a divulgação da sua marca/negócio, injectando mais tráfego e potencia mais conversões/vendas.

Comments

Comments are disabled for this post